sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Estimulando crianças com alimentos saudáveis

JPG logo 120x60 GIF Logo 120x60 Logo 120x60

"Olha só, a arvorezinha! É o brócolis! Cheira, sente o gosto!"
Sentadas em roda a pedido da nutricionista Mariana Ravagnolli, as oito crianças de menos de dois anos pegam o brócolis, amassam, põem na boca. A "arvorezinha", assim como outras verduras e legumes, não era parte da rotina alimentar de muitas delas.
As crianças estão no Centro de Recuperação e Educação Nutricional (Cren) da Vila Jacuí, extremo leste de São Paulo, para tratamento de desnutrição - elas simplesmente não vinham ingerindo nutrientes o bastante para se desenvolverem até de chegarem ali, seja por comerem pouco ou por comerem mal.
A "aula" de brócolis é uma das estratégias do Cren para educar o paladar dos cerca de 80 bebês, crianças e adolescentes atendidos no local, que é conveniado à Prefeitura de São Paulo. Trata-se da oficina semanal de texturas e sabores, em que os menorzinhos podem cheirar, tatear e provar alimentos in natura que não costumavam estar no seu cardápio.
A ideia é justamente reduzir a resistência deles a comidas que, embora nutritivas, podem causar estranheza ao paladar.
Pelos corredores do Cren passeiam desde crianças muito franzinas, como Karina, até outras que estão claramente acima do peso, como Beatriz, que aos quatro anos já sofre com bullying na escola por conta da obesidade. Tanto Karina quanto Beatriz estão, segundo parâmetros médicos, desnutridas.
É o desafio do Brasil do século 21: a desnutrição é um mal causado tanto pela falta de comida na mesa quanto pela má alimentação, em uma época em que crianças estão desde cedo expostas a salgadinhos, produtos lácteos artificiais e açucarados, bolachas recheadas e outras guloseimas ultraprocessadas que são usadas como substitutas de alimentos - mas que não suprem necessidades nutricionais.
"É o que chamamos de furacão da desnutrição: um problema com muitas causas", explica Ravagnolli.
"Temos desde famílias desestruturadas, que não dão conta de cuidar das crianças como elas precisam ou não têm dinheiro para alimentos saudáveis, até famílias bem organizadas, mas sem informações, ou que moram ao lado de um mercadinho onde se vendem várias 'besteiras', mas precisam pegar um ônibus para chegar à feira para comprar verduras."
O resultado é que o Cren chega a atender casos em que as crianças sofrem, ao mesmo tempo, de anemia (carência de nutrientes essenciais como ferro e zinco) e de colesterol alto (causado, muitas vezes, pela ingestão excessiva de alimentos gordurosos).
Vulnerabilidade
Dados de 2016 do Ministério da Saúde indicam que 7% da população brasileira está desnutrida e 20% sofre de obesidade.
O esforço de décadas contra a desnutrição infantil fez com que o Brasil fosse elogiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2010, quando foram apresentados dados compilados do período entre 1989 e 2006 (e que serão atualizados em pesquisa a ser publicada no ano que vem). Nesse período, caiu de 7,1% para 1,8% o percentual de crianças de até 5 anos com baixo peso para idade; e com baixa altura, de 19,6% para 6,8%.
É nessa idade, porém, que, se necessárias, as intervenções são cruciais.
A desnutrição na infância causa, além do aumento da mortalidade e da recorrência de doenças infecciosas, prejuízos que podem ter impacto na vida toda, como atrasos no desenvolvimento psicomotor, mau desempenho escolar e menor produtividade ao chegar à idade adulta.
A obesidade também tem efeitos duradouros: crianças acima do peso têm mais risco de desenvolver diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares, entre outros males.
No ritmo atual, calcula-se que o Brasil terá 11,3 milhões de crianças obesas até 2025 - é quase o tamanho da população da cidade de São Paulo. (...)
- Imagens e conteúdo completo em BBC:
* A geração que pode viver menos que os pais porque não sabe comer - e como reverter a tendência
Paula Adamo Idoeta - @paulaidoeta
Da BBC Brasil em São Paulo
Banner Categorie Image Banner 468 x 60/_Categorie/Disney/br/468-x-60.jpg

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Os ônibus de Natal estão de volta!

Em dezembro, algumas cidades do Brasil ganham decorações exclusivas no transporte público. E os ônibus iluminados de 2018 já estão deixando muita gente no clima das festas de fim de ano.
468x60_


Banner Categorie Image Banner 468 x 60/_Categorie/Disney/br/468-x-60.jpg

domingo, 10 de dezembro de 2017

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Link: Crianças e programação de computadores

Banner Categorie Image Banner 468 x 60/_Categorie/Disney/br/468-x-60.jpg

Saber programar em um computador é considerada por especialistas da área de informática como a habilidade do século 21. E, para aprender os fundamentos da codificação desde cedo, já existem no mercado produtos e serviços direcionados especificamente ao público infantil (veja lista na parte final da reportagem).
São brinquedos, livros, sites e cursos que têm como objetivo introduzir as crianças aos conceitos básicos de programação. Há opções até para bebês irem se familiarizando com o mundo dos bits e bytes.

Acesse abaixo, alguns links (*) selecionados por nosso Blogger:
* HTML for Babies (Inglês) Livro cartonado
* CSS for Babies (Inglês) Livro cartonado
* Javascript for Babies (Inglês) Livro cartonado
* C++ for Kids (Inglês) Livro cartonado
* Web Colors (Inglês) Livro cartonado for kids
* ABCs of the Web (Inglês) Livro cartonado for children

"Quanto mais cedo, mais fácil de assimilar", disse à BBC Brasil a britânica Stephanie Shirley, de 84 anos, um dos ícones da tecnologia da informação. Ela sugere que crianças a partir de dois anos já sejam apresentadas às idéias básicas por trás da programação.
"O alfabetismo digital é a habilidade do século 21 e as pessoas que não aprenderem hoje serão consideradas analfabetas no futuro", disse à BBC Brasil Shirley, na mesma semana em que recebeu o título de Dama Honorária das mãos da rainha Elizabeth 2ª, no Palácio de Buckingham, em Londres.
No Brasil, a informática não faz parte do currículo escolar obrigatório. Estamos atrás de países como Finlândia, Austrália, Inglaterra, Japão e Estônia, onde crianças com 6 e 7 anos de idade já entram em contato com os fundamentos de codificação.
Nativos digitais
Embora muitas crianças tenham facilidade em mexer em eletrônicos - os chamados "nativos digitais" como batizou o escritor americano Marc Prensky -, isso não significa que elas estejam preparadas para serem produtoras de tecnologia, mas apenas consumidoras.
"Jogar, digitar, mandar mensagens não torna alguém fluente em computação. As crianças, hoje em dia, tem familiaridade em usar as novas tecnologias, mas não em criá-las. É como se elas pudessem ler, mas não escrever", afirmou Mitchel Resnick, professor do MIT.
É preciso encarar com cautela, no entanto, sugestões como a de Shirley. A ideia não é impor um computador e códigos complexos a crianças, mas sim apresentar, de forma lúdica, a lógica da linguagem baseada em comandos.
O brasileiro Leo Burd, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), desenvolveu com Mitchel Resnick a plataforma online gratuita Scratch, para ensinar crianças a partir dos 6 anos a programar.
Segundo ele, brincadeiras simples podem apresentar conceitos de codificação com criatividade.
"A criança pode brincar de ser robô dando ordem uma para outra. Ela pode dar uma série de comandos para a mãe chegar até a geladeira: anda dois passos para a direita, depois dá dois passos e vira para a esquerda. Você está usando conceitos de programação sem necessariamente estar no computador", sugere.
O brasileiro alerta também para possíveis exageros na apresentação de códigos a crianças, fazendo uma analogia com andar de bicicleta - é muito mais fácil ensinar uma criança a pedalar do que um adulto.
"Mas você não vai ensinar um bebê a andar de bicicleta!", ressalta Burd. "Eu não o colocaria na frente de um computador", acrescenta.
Fluência em linguagens de código
Uma pesquisa conduzida pela Universidade Stanford, nos Estados Unidos, indicou que até 2030 a inteligência artificial estará, por exemplo, presente nos estudos das crianças, na forma como cuidamos de nossa saúde e até na organização do trânsito.
Sendo assim, saber programar será tão importante quanto o domínio de uma língua, independente de a pessoa trabalhar na área de informática, medicina ou direito, por exemplo.
"Aprender a ler e escrever é uma coisa importante para a vida das pessoas. Isso não significa que todo mundo que aprende a escrever será um escritor profissional. Mas é importante ganhar fluência", afirma Burd, do MIT.
"É preciso ter pelo menos um conhecimento mínimo de como as coisas funcionam no computador. Assim, você começa a ter ideia das limitações da máquina e como ela pode contribuir para a sua vida ou não. O computador deixou de ser apenas uma tela e um teclado. Está em tudo. São formas que a gente nem se dá conta."
(...)
Programação para crianças faz 50 anos
A história das ferramentas de programação destinadas a crianças é menos recente do que muitos pensam. Neste ano, faz 50 anos que o primeiro projeto educacional do gênero, o Logo, foi lançado nos EUA. Ele se tornou conhecido pela produção de gráficos tartaruga, que consistem em desenhos vetoriais criados por meio de comandos.
A data está sendo lembrada pela ilustração do Google, o Doodle, com uma animação inspirada na linguagem Logo, o que já fez o termo "linguagens de programação para crianças" saltar para o topo das buscas da ferramenta.
A BBC Brasil colabora com sua busca reunindo sugestões no Brasil e no mundo de como apresentar os pequenos à programação. 
(...)

- Conteúdo completo e imagens em BBC -
Acesse aqui: * Linguagens de programação para crianças: como ajudar seus filhos a escapar do 'analfabetismo do futuro'
Por Adriana Stock - Do Rio de Janeiro para a BBC Brasil - 5 dezembro 2017
SORRIA20 468x60 Informatica 468x60

Natura Online está com promoções até 50% off para o Natal!

Ainda dá tempo de dar uma olhadinha nas ofertas de Natura Online.



- Selecionamos algumas imagens ilustrativas da promoção. -


domingo, 3 de dezembro de 2017

Riachuelo: Acessórios e moda Infantil/Teens

Estar sempre confortável e na moda, por um precinho especial, não é difícil.
Sugerimos que poucas peças devem ser adquiridas, para as faixas etárias sempre em crescimento.
Não há motivos para estocarmos e perdermos rapidamente o vestuário, para os tamanhos e/ou para a moda.
Conscientização de economia e boa navegação.

Logo 120x60

Acesse aqui: * Riachuelo Moda Infantil

Acesse aqui: * Riachuelo Moda Teens

Acesse aqui: * Riachuelo Acessórios

- Nossas imagens são ilustrativas. -
Cuecas
Star Wars
Mundo SUrf
Mickey e Minnie. Conheça
Vestidos - Tem que ter, confiraBermudas. Veja mais
PIjamas Infantis
Imagem do Produto Boné Aba Reta 100% Mermaid
Imagem do Produto Lancheira Térmica Homem-Aranha

sábado, 2 de dezembro de 2017

Bicicletas infantis a partir de R$ 79,90

Para que você possa avaliar marcas e modelos de sua preferência, nossa postagem poderá ser atualizada com demais ofertas de anunciantes credenciados em nosso Blogger.
Boa navegação.
Acesse aqui: * Bicicletas infantis Centauro
Selecione por popularidade, menor preço ou maior preço.

Acesse aqui: * Centauro Infantil

Acesse aqui: * Centauro
Moda e artigos esportivos para todas as idades.

* Procurando presentes para bebês, kids e infantil? Acesse aqui!
Nossa postagem, lista diversos anunciantes credenciados em nosso Blogger, direcionados ao público infantil.

- Nossas imagens são ilustrativas. -
Bicicleta Track e...Bicicleta Track e...
Bicicleta Track e...Bicicleta Track...
Bicicleta Track...Bicicleta Mormaii...
Banner Mobile 300x50
Banner Mobile 300x50
Banner Mobile 300x50

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Rouge relançará discos em plataformas digitais

Depois de se reunir para shows especiais, o grupo, que havia se separado há 12 anos, mostrou que está vivíssimo! Além de estarem gravando um novo single, Aline, Karin, Fantine, Li e Luciana anunciaram que todas as suas músicas estarão disponíveis em plataformas digitais a partir do dia 1º de dezembro.

Twice dominou o MAMA! Veja os premiados

O grupo ganhou música do ano e melhor performance por um grupo feminino. Além disso, teve Monsta X, Seventeen, Zico e muito mais. Dá uma olhada nos grupos e artistas que receberam prêmios no Asian Music Awards 2017.

Banner Categorie Image Banner 468 x 60/_Categorie/Pop/br/468-x-60.jpg